sexta-feira, 19 de junho de 2009

Um dia diferente na África do Sul




Hoje minha missão era contar as diferenças sociais e raciais da África do Sul sob a visão do esporte.

Então, para complementar a matéria, visitei um bairro da perifeira de Bloemfontein para ter a visão clara da paixão da camada mais pobre do país pelo esporte que também é o principal na vida dos brasileiros.


Aqui, não foi difícil perceber que os negros - quase 80% da população, são mesmo apaixonados por futebol. Os brancos preferem o criquete e, principalmente o rugby. As diferenças, raciais e econômicas são claras. Os melhores estádios são para o rugby. O ingresso para uma partida do campeonato local, de rugby, custa 5 vezes mais caros que um ingresso para uma partida do campeonato sulafricano de futebol. E por aí vai. Mas eu gostaria de destacar uma outra questão que chamou minha atenção.


Os sulafricanos da periferia são extremamente educados e mais, têm um senso de patriotismo fora do comum. Repare nos detalhes enquanto as crianças cantavam o hino nacional do país. Serve como lição para gente.



Um comentário:

  1. De arrepiar as crianças cantando o hino, algo difícil de ver aqui no Brasil.

    ResponderExcluir